Inquérito

Governo quer inventário "rigoroso" das armas de PSP, GNR e SEF

Governo quer inventário "rigoroso" das armas de PSP, GNR e SEF

A ministra da Administração Interna determinou a realização de um "inventário rigoroso" a todas as armas e munições existentes na PSP, GNR e SEF.

A medida resultou do inquérito ao desaparecimento de 57 pistolas Glock da Direção Nacional da PSP, em Lisboa.

"As Forças e Serviços de Segurança devem, ainda, informar a IGAI sobre todos os procedimentos relativos ao controlo, registo, distribuição e armazenamento de todo o armamento, com vista à harmonização e reforço dos mecanismos e procedimentos de segurança, supervisão e controlo", acrescentou uma nota do Ministério da Administração Interna.

O mesmo comunicado refere que "foram instaurados processos disciplinares à cadeia hierárquica do Departamento de Apoio Geral da Direção Nacional da PSP" e iniciados procedimentos para a cessação da comissão de serviço do ex-diretor do Departamento de Apoio Geral da Direção Nacional enquanto oficial de ligação do MAI na Guiné Bissau.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG