O Jogo ao Vivo

menores

Misericórdia pondera processar psicóloga suspeita de abusos

Misericórdia pondera processar psicóloga suspeita de abusos

A Misericórdia de Reguengos de Monsaraz (Évora) admitiu, esta segunda-feira, "agir em conformidade com as responsabilidades criminais" caso se confirmem as suspeitas de abuso sexual e maus tratos que recaem sobre uma diretora técnica, que está suspensa.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a instituição refere que, a provarem-se os factos, "não deixará de os lamentar e repudiar, reservando-se o direito de agir em conformidade com as responsabilidades criminais ou outras que vierem a ser apuradas".

A diretora técnica do Lar Nossa Senhora de Fátima da Santa Casa da Misericórdia (SCM) de Reguengos de Monsaraz foi detida, na semana passada, por suspeita dos crimes de abuso sexual e maus tratos, revelaram à Lusa fontes ligadas ao processo.

As fontes indicaram que a mulher, psicóloga, foi detida na terça-feira da semana passada e presente a primeiro interrogatório judicial, ficando a aguardar o desenrolar do inquérito em liberdade.

O tribunal aplicou, entre outras, as medidas de coação de suspensão de funções e de proibição de contactos com os menores da instituição, adiantaram as mesmas fontes.

No comunicado, a SCM de Reguengos de Monsaraz realça que tem como prioridade a "salvaguarda dos direitos e interesses das crianças e jovens que acolhe" e que "tudo fará para os proteger", apelando ao "respeito pela respetiva privacidade e bom nome".

"A instituição prestou e prestará toda a colaboração que vier a ser-lhe solicitada pelo Ministério Público (MP), como de resto é seu dever, e desenvolverá todos os esforços conducentes ao apuramento dos factos e descoberta da verdade", pode ler-se no documento.

A SCM de Reguengos de Monsaraz adianta que vai proceder, com a maior urgência, à nomeação interina de uma técnica para o cargo de diretora do lar de infância e juventude, cujo normal funcionamento está assegurado, com a colaboração do Centro Distrital de Évora da Segurança Social.

A detenção da diretora técnica do lar foi feita no âmbito de um inquérito dirigido por uma equipa composta por elementos do MP de Reguengos de Monsaraz e do Departamento e Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora.

No âmbito do inquérito, as autoridades realizaram na terça-feira buscas, pelo menos, em instalações da Misericórdia.

Nesta operação, o MP solicitou a colaboração da GNR.

O Lar Nossa Senhora de Fátima da Santa Casa da Misericórdia de Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, acolhe crianças e jovens em risco.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG