Violência doméstica

Morte de grávida do Barreiro pode valer dois crimes de homicídio

Morte de grávida do Barreiro pode valer dois crimes de homicídio

Dany Vieira, de 29 anos, ficou em prisão preventiva pelo homicídio qualificado, por esfaqueamento, da companheira, de 38 anos, no Barreiro. Todavia, caso se apure que aquele homem também tinha como alvo o bebé, pode-lhe ser imputado um segundo crime de homicídio qualificado, defende fonte policial, ao JN.

Esta semana, a Polícia Judiciária de Setúbal encontrou a mulher já cadáver e com lesões de várias facadas na barriga, o que pode indiciar que Dany Vieira teve intenção de matar o bebé. Após os crimes, o suspeito confessou o crime no Facebook, lamentando a morte do bebé, que julgava ser fruto de uma relação extraconjugal da vítima.

A perspetiva de imputar a Dany Vieira dois crimes de homicídio também terá em conta que a mulher, Denise Rosa, teria uma gravidez de oito meses.
Em alguns casos anteriores de homicídio de grávidas, mas em fases menos adiantadas da gestação, a morte do feto consubstanciou crime de aborto.
Seja como for, a PJ aguarda o resultado da autópsia ao corpo de Denise para certificar a gravidez. Exames que a grávida tenha realizado em centros de saúde também podem comprová-la.

PUB

Os médicos legistas vão determinar igualmente o número e a localização dos golpes que a vítima sofreu.

Faca não serve de prova

O suspeito foi detido no Aeroporto de Lisboa, quando tentava fugir do país, um dia após o crime. Tinha consigo uma faca, que, segundo as perícias já realizadas, não será a arma do crime.

O discurso incoerente do arguido aponta para um desequilíbrio mental, mas, por ter confessado o crime no Facebook, os investigadores creem que estava consciente do que estava a fazer quando matou a companheira.

O crime ocorreu na terça-feira na casa onde agressor e vítima residiam no centro do Barreiro. Dany Vieira discutiu com a companheira. Disse que a vítima lhe provocava cancro quando lhe olhava de soslaio, acusava-a ainda de o envenenar através das refeições que lhe preparava e também a acusava de infidelidade, chegando ao ponto de afirmar que o filho que esta estava prestes a ter fora fruto de uma relação com outro homem.

Dany Vieira foi presente ontem ao tribunal do Barreiro e encaminhado para o Estabelecimento Prisional do Montijo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG