Premium

Morte por engano em caso de vingança na discoteca

Morte por engano em caso de vingança na discoteca

Homicida de Vilamoura fugiu há um ano para França, onde foi capturado. Queria disparar contra seguranças, mas atingiu outro empregado na cabeça.

Uma vingança por ter sido impedido de entrar. Terá sido este o motivo que levou um homem a matar a tiro um jovem, de 19 anos, à porta da discoteca Lick, em Vilamoura, no Algarve, em agosto do ano passado. O suspeito foi detido, ontem, em França, para onde fugiu após o crime. Está indiciado por homicídio qualificado e deverá ser extraditado para Portugal.

António Tavares, de 21 anos, foi detido nos arredores de Paris por elementos da Direção Central da Polícia Judiciária francesa, a pedido das autoridades portuguesas, e na presença de elementos da Diretoria do Sul da Polícia Judiciária (PJ).

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG