Porto

Motorista e passageira da Uber agredidos por taxistas na Batalha

Motorista e passageira da Uber agredidos por taxistas na Batalha

Um motorista ao serviço da Uber foi, esta sexta-feira à tarde, agredido e obrigado a refugiar-se num hotel da Praça da Batalha, no Porto, após ter sido cercado alegadamente por taxistas. A passageira também ficou ferida.

O incidente ocorreu, cerca das 14.45 horas, quando o motorista da Uber parou na zona da Praça da Batalha para deixar uma cliente, que se dirigia para o terminal de camionagem ali existente.

"Apanhei o carro nas Antas e pedi para ser levada à Batalha, pois ia apanhar a camioneta para Bragança. Quando estava a tirar a mala, surgiram cerca de 30 homens, que desataram a apedrejar o carro. Ainda apanhei com duas pedras nas pernas e depois só vi o meu motorista a ser protegido por algumas pessoas", contou Ana Calado Pereira

Apesar do susto, a passageira não tenciona desistir de utilizar os veículos da Uber. "Nunca me acontecera nada de semelhante, mas não é por isso que vou deixar de utilizar a plataforma", confessou.

Vítor Pecegueiro, empresário na área do turismo e proprietário do veículo, referiu que o motorista teve de receber tratamento hospitalar. "Foi agredido e, além dos ferimentos físicos, ficou muito abalado", disse.

Um outro veículo ao serviço da Uber também foi vandalizado na zona da Batalha, esta sexta-feira à tarde. A viatura foi atingida por ovos e e pedras. .

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG