O Jogo ao Vivo

Exclusivo

MP pede condenação do ex-autarca por casa que excedeu limites

MP pede condenação do ex-autarca por casa que excedeu limites

O Ministério Público pediu, quinta-feira, a condenação por crime de prevaricação de todos os arguidos, entre os quais o ex-presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro, Joaquim Cracel, no caso da construção de uma casa que ultrapassou a área autorizada pela Reserva Agrícola Nacional, em 2010. Já a defesa do antigo autarca do Gerês solicitou a sua absolvição, referindo ter este "cumprido a lei".

O julgamento tem a ver com uma moradia na freguesia de Balança, em Terras do Bouro, que acabaria por ter uma área superior à zona agrícola desafetada à construção a preços controlados, para uma jovem família desta localidade, levando a que fosse acusados o antigo autarca, dois técnicos superiores municipais e ainda a proprietária da casa, Cátia Machado.

Esta bancária é irmã de Liliana Machado, à data vereadora a tempo inteiro e agora chefe de gabinete do presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro, Manuel Tibo, que sucedeu a Joaquim Cracel. Este reclama inocência desde o início do caso tendo afirmado "nunca ter [tido] consciência de ter atuado contra a lei".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG