Exclusivo

MP pede pela quinta vez "pena pesada" para ex-fuzileiro que deu quatro tiros à filha

MP pede pela quinta vez "pena pesada" para ex-fuzileiro que deu quatro tiros à filha

Ex-fuzileiro foi condenado, em 2012, a 17 anos de prisão por ter tentado matar a filha médica, mas Tribunal da Relação de Lisboa já mandou repetir o julgamento quatros vezes. Defesa quer pena mais curta. Tribunal de Almada decide, pela quinta vez, na próxima sexta-feira, 1 de abril de 2022. Arguido, detido no dia do crime, em 2011, está em liberdade desde 2013.

O Ministério Público pediu, esta sexta-feira, uma "pena efetiva pesada" para o ex-fuzileiro que, em 2011, disparou a matar contra a filha adulta, em Almada, por acreditar que esta o trocara pelos pais do namorado, operário fabril. Esta é a quinta vez que o procurador defende a condenação de António Marques, depois de o Tribunal da Relação de Lisboa ter mandado repetir quatro vezes o julgamento, no Tribunal Central Criminal de Almada.

Os quatro julgamentos anteriores terminaram todos com a condenação do arguido, de cerca de 70 anos, a 17 de prisão, por tentativa de homicídio. A defesa alega que António Marques foi afetado pelo seu estado mental e quer uma pena mais curta. Diana Santos, médica que ainda não tinha feito 30 anos, ficou tetraplégica e necessita de assistência permanente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG