O Jogo ao Vivo

Exclusivo

"Mulas" e sociedades usadas para enviar milhões para a China

"Mulas" e sociedades usadas para enviar milhões para a China

Chinês residente em Lisboa é suspeito de ter montado esquema para fugir ao Fisco. Dinheiro obtido com lojas e restaurantes.

Um cidadão chinês de 30 anos, residente na região de Lisboa, é suspeito de, desde 2018, ter recorrido a "mulas de dinheiro", primeiro, e a sociedades fictícias criadas com identidades falsas, depois, para fazer chegar, à margem do Fisco, milhões de euros à China. Os rendimentos seriam obtidos na área do comércio e da restauração.

O homem, casado com a proprietária de uma loja de produtos diversos, foi agora detido pela Polícia Judiciária (PJ) e ficou, por decisão do tribunal, a aguardar o desenrolar do processo em prisão preventiva. Está indiciado por um crime de falsificação ou contrafação de documento, punível com multa de até 600 dias ou de até cinco anos de cadeia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG