Premium

Mulher assassinada em Lamego disse dias antes que não havia problemas

Mulher assassinada em Lamego disse dias antes que não havia problemas

Ana Maria Melo, 56 anos, morta a tiro pelo ex-marido, em Lalim, Lamego, não chegou a acionar o botão de pânico de que dispunha para se defender do homicida, e uma semana antes tinha dito que não antevia problemas.

Francisco George, presidente da Cruz Vermelha Portuguesa, a entidade que controla os dispositivos de teleassistência a vítimas de violência doméstica, confirmou ao JN que não foi recebido qualquer alerta da mulher, que estava a ser acompanhada.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG