PJ

Mulher ateou incêndio que matou uma pessoa em pensão de Coimbra

Mulher ateou incêndio que matou uma pessoa em pensão de Coimbra

A Polícia Judiciária de Coimbra deteve uma mulher, de 47 anos, suspeita de ter provocado, no domingo à noite, o incêndio numa pensão da baixa de Coimbra, que matou um septuagenário. Em janeiro, a mulher já tinha provocado um incêndio, no quarto de um antigo companheiro.

"A suspeita, supostamente com recurso a um isqueiro, ateou o incêndio nas roupas do quarto de um hóspede, propagando-se depois ao 2º andar, sótão, águas furtadas e telhado, inutilizando completamente todo o edifício e provocando a morte de um homem de 72 anos de idade, que se encontrava num dos quartos", explica a PJ, em comunicado.

O fogo deflagrou numa pensão situada na Rua da Sota, na Baixa da cidade, cerca das 20.45 horas, tendo sido extinto antes das 23 horas, embora os bombeiros tivessem permanecido no local toda a noite em rescaldo e vigilância.

O incêndio colocou também em perigo os demais edifícios existentes na zona, sita na Baixa de Coimbra e só não atingiu proporções e consequências mais gravosas, face à rápida e decisiva intervenção dos bombeiros.

Antes de provocar o incêndio, a mulher estava no quarto da pensão na companhia de um amigo, que terá conhecido no mesmo dia. Depois deste ter saído da pensão, a mulher, que alega ser tradutora de profissão, ateou o fogo.

"A detida, já com antecedentes neste tipo de atividade delituosa, encontrando-se em cumprimento de medida de coação de apresentações diárias em posto policial", precisou ainda a PJ.

PUB

O JN sabe que, no início do mês de janeiro, a mulher ateou outro incêndio no quarto de um então companheiro, situado na rua António José Almeida, também em Coimbra.

A mulher deve hoje ser levada ao tribunal de instrução criminal para ser interrogada e aplicadas as medidas de coação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG