Violência doméstica

Mulher foi agredida durante dois anos com mini picareta em Cascais

Mulher foi agredida durante dois anos com mini picareta em Cascais

Caso aconteceu em Carcavelos. Companheiro foi agora detido e ficou preso preventivamente.

Uma mulher foi agredida, durante dois anos, pelo companheiro com recurso a uma "picareta de pequenas dimensões", em Carcavelos, Cascais. No último episódio de violência, o homem chegou mesmo a rapar o cabelo da vítima antes de lhe bater.

O suspeito, de 34 anos e com antecedentes criminais, foi agora detido pela PSP e ficou, por decisão do tribunal, a aguardar o desenrolar do processo em prisão preventiva. Está indiciado por violência doméstica.

PUB

O inquérito criminal foi instaurado depois de a mulher ter sido hospitalizada, devido às lesões sofridas. "O arguido, ao longo de dois anos, com total desconsideração pelo corpo, autodeterminação e honra da vítima, infligiu-lhe agressões graves, colocando em perigo a sua vida", refere, em comunicado, a PSP de Lisboa.

Já durante a investigação, os polícias aperceberam-se de que o homem era já suspeito de, já na sua relação anterior, ter agredido a sua então companheira. O suspeito está ainda referenciado por outros crimes, tendo já cumprido pena de prisão.

Populares intervieram

Já na freguesia da Estrela, em Lisboa, um outro homem, de 28 anos, foi detido pela PSP após ter sido surpreendido por populares a agredir a ex-namorada, que encontrara, momentos antes, numa discoteca. Apresentado a tribunal, saiu em liberdade, mas ficou proibido de se aproximar a menos de 500 metros da vítima.

A violência doméstica é um crime público e pode ser denunciado por qualquer pessoa. As vítimas têm ao seu dispor várias linhas de apoio, entre as quais o 808 202 148, disponível todo o ano, 24 horas por dia. A chamada é anónima, confidencial e gratuita.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG