Homicídio

Mulher morta com tiro na cabeça à porta de casa em Cascais

Mulher morta com tiro na cabeça à porta de casa em Cascais

Vítima tinha 38 anos e estava sozinha na residência. PSP e PJ procuram homicida.

Uma mulher, de 38 anos, foi assassinada, na noite desta terça-feira, em São Domingos de Rana, Cascais. A vítima foi encontrada à entrada da residência, situada na Praceta da Cidade de Chaves, com graves ferimentos provocados por um tiro dado a curta distância. A PSP foi acionada e, neste momento, está a tentar encontrar o autor do disparo, que abandonou o local ao volante de uma carrinha e a alta velocidade.

O crime foi cometido pelas 21.38 horas desta terça-feira, quando os moradores de um prédio de quatro andares ouviram um disparo e alertaram os Bombeiros da Parede. "Recebemos várias chamadas telefónicas de pessoas que ouviram um tiro. Chegámos ao local ao mesmo tempo que o primeiro carro patrulha da PSP e foi efetuado um perímetro de segurança", descreve o comandante da corporação da Parede, Pedro Araújo.

PUB

A PSP também procurou localizar o autor do disparo e só ao fim de 20 minutos é que teve a certeza que este tinha abandonado o local. Com cerca de 40 anos, o suspeito foi visto por um morador do bairro a conduzir uma carrinha, carregada de material das obras, a alta velocidade. Continua a ser procurado pelas autoridades.

Só após as condições de segurança estarem asseguradas é que os bombeiros entraram no prédio, subiram ao primeiro andar e encontraram a vítima entre o hall de entrada do apartamento onde residia e a escadaria do edifício. "Apresentava um ferimento grave no crânio por ter sido baleada na cabeça e o óbito foi declarado pela equipa da viatura médica de emergência e reanimação de Cascais no próprio local", afirma Pedro Araújo.

O JN sabe que a arma foi disparada a uma curta distância da vítima e foi encontrada pela PSP no local. Também foi possível apurar que a mulher era casada, mas estava sozinha em casa quando foi baleada. A PSP, assim como a Polícia Judiciária, estão a investigar a hipótese deste homicídio estar relacionado com motivos passionais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG