Moita

Mulher que atirou óleo a ferver e esfaqueou companheiro condenada a 20 anos de prisão

Mulher que atirou óleo a ferver e esfaqueou companheiro condenada a 20 anos de prisão

O Tribunal de Almada condenou a 20 anos de prisão uma mulher que, movida por ciúmes, assassinou brutalmente o namorado 27 anos mais novo em casa na Moita.

O homicídio deu-se na manhã de 11 de novembro de 2019 na Rua Bernardo Santareno, no centro da vila.

Ana Gomes, 54 anos, atirou óleo a ferver sobre a face da vítima, Bruno Carril, de 27 anos, quando este dormia. Bruno correu para a casa de banho, onde acabou por ser esfaqueado por quatro vezes pela homicida.

Com a vítima sem vida, Ana Gomes limpou os rastos de sangue com lixívia e dirigiu-se ao posto da GNR onde disse ter agido para se defender de um ataque do companheiro. Na origem do crime está o ciúme da homicida, que viu o companheiro a trocar mensagens com outra mulher a combinar encontros.

Para além da pena de prisão por homicídio qualificado, a arguida foi ainda condenada no pagamento de 133 mil euros aos pais do ofendido.

Agressor e vítima tinham-se conhecido há oito anos online e chegaram a viver na aldeia de Pegarinhos, em Alijó, de onde a vítima era natural. Mudaram-se para a Moita para a casa da agressora em busca de melhores oportunidades de trabalho.

PUB

Outras Notícias