O Jogo ao Vivo

Moita 

Mulher queixa-se de agressão por segurança em discoteca 

Mulher queixa-se de agressão por segurança em discoteca 

Uma mulher de 28 anos queixa-se de ter sido agredida por um homem, que diz ser segurança no interior de uma discoteca na Moita, durante a madrugada deste domingo. A vítima sofreu uma lesão num olho, hematomas na cara e na boca e foi assistida no hospital do Barreiro. O suspeito foi identificado no local pela GNR.

O JN apurou que a vítima formalizou, esta segunda-feira no posto da GNR da Moita, uma queixa contra o suspeito que diz trabalhar como segurança sem licença do Ministério da Administração Interna. As autoridades vão agora investigar o caso.

Numa publicação feita nas redes sociais, a vítima refere que estava com um amigo quando o agressor se dirigiu a si num tom agressivo e após uma troca de palavras lhe desferiu uma chapada que fez com que "ficasse sem ver durante uns segundos". "Não satisfeito, continuou a agredir-me completamente descontrolado", escreve a mulher, que acrescenta que foi o seu amigo que travou as agressões. "Senão tinha-me espancado".

PUB

A GNR foi chamada ao local e identificou o suspeito, um homem com cerca de 40 anos. A vítima escreve também que na rua, o suspeito ainda se regozijou das agressões. "Se se armar em esperta leva outra vez", escreveu. A vítima conta que conhece o agressor por terem trabalhado juntos durante três anos, mas nunca tiveram qualquer relação pessoal, apenas profissional.

Após as agressões, dirigiu-se ao hospital do Barreiro, onde realizou um raio-x, foi observada por causa da lesão provocada no olho esquerdo e recebeu tratamento aos hematomas na face e no lábio. Teve alta oito horas depois.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG