Lisboa

Mulher suspeita de abandonar bebé no lixo fica em prisão preventiva

Mulher suspeita de abandonar bebé no lixo fica em prisão preventiva

A mulher detida, esta sexta-feira, por suspeitas de ter abandonado o filho num caixote do lixo, em Lisboa, fica em prisão preventiva.

A detida, de 22 anos, vivia na rua e foi na via pública que ocorreu o parto. Foi detida, na sexta-feira, sem oferecer resistência e vai permanecer em prisão preventiva, apurou o JN junte de fonte ligada ao processo.

A jovem foi detida na rua, nas imediações do local onde o bebé foi encontrado, e não apresentava qualquer dano emocional e psíquico aparente resultante da situação em causa nem sinais de consumo de drogas, acrescentou.

Foi também ali que os inspetores da PJ encontraram vestígios do parto, nomeadamente roupas, explicou o dirigente policial. "É uma pessoa que vive em condições precárias na via pública", disse, confirmando que o parto ocorreu na via pública.

Em relação à detida "há fortes indícios do crime de homicídio qualificado na forma tentada". A jovem não tem antecedentes criminais, foi encontrada sozinha e "nunca declarou ou manifestou a gravidez" a ninguém.

As autoridades receberam pelas 17.30 horas de terça-feira o alerta para um recém-nascido encontrado num caixote do lixo na Avenida Infante D. Henrique, perto da estação fluvial, em Santa Apolónia, e junto a um estabelecimento de diversão noturna.