O Jogo ao Vivo

Tribunal

Mulher suspeita de matar irmã com o marido fica em preventiva

Mulher suspeita de matar irmã com o marido fica em preventiva

O casal detido pela Polícia Judiciária (PJ) de Vila Real por suspeitas de ter assassinado a irmã de um dos suspeitos foi, nesta sexta-feira, colocado em prisão preventiva pelo Tribunal de Viseu. O amigo do casal, também envolvido no crime, vai igualmente aguardar o desenvolvimento do processo na cadeia.

A vítima foi assassinada pelo trio, em fevereiro, em Castro Daire, porque ameaçava revelar supostas traições do cunhado.

Os indivíduos, detidos na quarta-feira nas zonas de Lamego e Mesão Frio, onde residem, foram levados ontem ao Tribunal de Lamego, mas o primeiro interrogatório judicial prolongou-se até hoje. Os três foram esta tarde conduzidos para diferentes estabelecimentos prisionais.

O caso aconteceu a 23 de fevereiro. A vítima, Maria Celeste Madureira Soares, a irmã e o cunhado tinham contas antigas por acertar, mas pouco antes do crime, a vítima teve a certeza de que o cunhado andava a trair a irmã e ameaçou os familiares tornar público as relações extraconjugais.

Nesse contexto de crispação, o casal decidiu matá-la. Arranjou um amigo, indivíduo conhecido das Polícias por ligações ao tráfico de droga, residente em Lamego, para os ajudar.

Foram à casa da mulher e balearam a vítima, que se encontrava sozinha em casa, porque o marido estava a trabalhar. Depois, vasculharam a residência para roubar alguns bens, provavelmente para induzir as autoridades em erro e levar os inspetores a acreditar que se tinha tratado de um roubo, com homicídio.

Uma intensa investigação da PJ de Vila Real permitiu esclarecer o crime e identificar os suspeitos, agora colocados em preventiva.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG