Premium

Noviças escravizadas exigem 900 mil euros a responsáveis de "convento"

Noviças escravizadas exigem 900 mil euros a responsáveis de "convento"

Vítimas de responsáveis de "convento" em Famalicão alegam "tortura física e psicológica". Querem ser compensadas por privações, agressões e humilhações.

Cinco jovens que estiveram no "convento" da Fraternidade Cristo Jovem, em Requião, Famalicão, exigem um total de quase 900 mil euros de indemnizações pelos alegados maus-tratos e escravatura de que foram vítimas e pelo trabalho não pago que foram obrigadas a fazer.

No processo-crime em curso, que o JN consultou, as "noviças" pedem uma compensação pela "tortura física e psicológica", pelas privações, agressões e humilhações que dizem ter sofrido durante os anos em que estiveram na instituição. Mas, na base dos pedidos de indemnização, estão também os anos de trabalho "sem contrapartida monetária e material".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG