Associação

Novo vídeo dos cães de João Moura: "Alguns têm uma forte anemia"

Novo vídeo dos cães de João Moura: "Alguns têm uma forte anemia"

A associação O Cantinho da Milú, em Setúbal, que acolheu nove dos 18 cães de raça Galgo resgatados da herdade de João Moura com sinais evidentes de subnutrição, atualizou, na noite deste sábado, o estado de saúde dos animais, revelando que já chegaram os resultados dos testes e que alguns têm uma forte anemia.

"Os resultados dos testes chegaram: os hemogramas, bioquímicas e proteinogramas apresentam valores alterados. Alguns cães têm uma forte anemia, outros deram positivo a Babesia e/ou Ehrlichia (2 diferentes tipos de febre da carraça)", escreve a associação na página de Facebook, junto com um vídeo em que se podem ver os animais.

"Os 9 cães deram negativo a Leishmaniose e Dirofilariose. Vão ser iniciados os devidos tratamentos", esclareceu O Cantinho da Milú, acrescentando que os animais "estão a ser bem alimentados com uma ração de qualidade e suplementos/vitaminas" e que já foram "desparasitados e microchipados". "Aguardamos que recuperem forças e saúde para serem vacinados e esterilizados.

"São cães muito dóceis que estão a ganhar confiança em nós. Estamos rendidos", pode ler-se ainda na publicação.

A associação lembra ainda que "todos os donativos angariados serão obviamente utilizados para tratar dos 9 galgos, mas também dos restantes 750 animais a nosso cargo". O Cantinho da Milú divulgou duas contas bancárias para aceitar donativos. Já foram angariados mais de oito mil euros.

A associação diz que recebeu centenas de mensagens de pessoas interessadas em adotar os animais, mas relembra que estes "não estão prontos para adoção" e que há no abrigo "cerca de 750 cães de raça indefinida que aguardam por um lar". "Eles também merecem. Cada um tem uma história única, uma personalidade própria e muito amor para dar e receber", conclui.

A GNR divulgou na quinta-feira as imagens dos 18 cães da raça Galgo com sinais evidentes de subnutrição, resgatados da herdade de João Moura, em Monforte. O cavaleiro de 59 anos foi detido na quarta-feira e saiu em liberdade depois de ser ouvido em tribunal por alegado crime de maus tratos a animais de companhia, nomeadamente cães e cavalos.

A associação de apoio aos animais divulgou também um vídeo dos nove cães subnutridos. "A magreza e subnutrição são visíveis", pode ler-se no comunicado da associação, publicado no Facebook.

Um dos animais resgatados a João Moura já morreu e outro está internado. O toureiro de 59 anos arrisca uma pena de até dois anos de prisão pelo crime de maus tratos a animais. Em declarações a uma publicação tauromáquica, o cavaleiro garantiu que não maltratou os animais. Nos últimos anos, Moura renegociou uma dívida de meio milhão de euros ao Fisco.

Outras Notícias