Internet

OLX reage a venda de lince-ibérico online

OLX reage a venda de lince-ibérico online

O OLX já se pronunciou sobre o caso da alegada venda de um lince-ibérico na plataforma de venda online, que está a ser investigado pelo Ministério Público.

Segundo comunicado enviado às redações, "o anúncio em questão foi rapidamente detetado e eliminado", tendo a empresa entrado em contacto com as autoridades.

"Desde a entrada em vigor da lei que proíbe a venda de animais selvagens online, que o OLX atua em conformidade e elimina todos os anúncios que digam respeito a esse tipo de animais", lê-se na nota, que acrescenta ainda que a plataforma "tem mecanismos de revisão dos anúncios, que passam por revisões automáticas com algoritmos em constante evolução e revisões manuais" elaboradas pela equipa.

O anúncio da venda, entretanto eliminado, foi publicado na segunda-feira. O autor, que pedia o valor de 1500 euros pelo lince-ibérico, referia que animal tinha sido capturado com uma armadilha para raposas no concelho de Alcoutim.

De facto, é sabido pelas autoridades que, em agosto passado, desapareceu um lince daquela zona algarvia, e que, um mês depois, foi encontrada uma coleira, que poderia pertencer ao animal.

No anúncio, o vendedor informava ainda que pretendia desfazer-se do animal uma vez que não queria "ser apanhado com ele em casa" e porque este já teria atacado o filho "inúmeras vezes".

Segundo confirmou à Lusa fonte do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), o caso encontra-se "em tramitação junto do Ministério Público".