Justiça

Ordem dos Advogados denuncia 35 casos de covid nos tribunais em 14 meses

Ordem dos Advogados denuncia 35 casos de covid nos tribunais em 14 meses

Desde 8 de junho do ano passado, a Ordem dos Advogados (OA) denunciou, no site, a existência de 29 funcionários judiciais, seis magistrados e um segurança infetados com covid-19. O maior número de casos foi identificado em Lisboa.

Preocupado com o evoluir da pandemia, o bastonário da OA, Luís Menezes Leitão, criou a caixa de correio eletrónico tribunal.inseguro@oa.pt, em junho de 2020, para recolher denúncias sobre "deficientes condições de segurança" dos tribunais e poder "reclamar junto das entidades responsáveis".

Desde então foram reportados 35 casos, em Lisboa (12), Almada (cinco), Cascais, Setúbal, Guimarães (todos com três), Amadora, Barreiro (ambos com dois), Sintra, Alcobaça, Caldas da Rainha, Santa Maria da Feira e Leiria (todos com um).

O caso mais recente foi detetado na segunda-feira, no Juízo de Instrução Criminal de Leiria, onde uma magistrada esteve de turno, entre os dias 30 de julho e 6 de agosto, pelo que a AO aconselha os advogados que ali se tenham deslocado a fazerem testes de diagnóstico.

"Para a Ordem, esta situação demonstra que os tribunais não são lugares seguros relativamente à propagação do vírus SARS-CoV-2, nem sequer em período de férias judiciais", sublinha Menezes Leitão.

O número de infeções em tribunais será, contudo, mais elevado. "Até hoje, todos os casos de covid 19 que surgiram na Comarca advieram de contatos que os infetados tiveram na comunidade", garante ao JN o juiz presidente do Tribunal de Leiria, António Ramos. "A senhora juíza, que apenas tinha sido vacinada com a primeira dose, esteve sempre de máscara e com o distanciamento adequado."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG