Crime

Os bebés abandonados nos últimos dez anos em Portugal

Os bebés abandonados nos últimos dez anos em Portugal

Nos últimos dez anos, foram dezenas os casos de bebés abandonados pelos progenitores em várias localidades portuguesas. Alguns sobreviveram graças à descoberta de populares, outros não tiveram a mesma sorte e foram encontrados mortos.

A última história de abandono de um recém-nascido foi conhecida esta terça-feira. O bebé foi deixado num ecoponto junto a uma discoteca em Lisboa, ainda com o cordão umbilical. Foi retirado do lixo por pelo menos duas pessoas (um sem abrigo ouviu gemidos e descobriu-o), tendo depois sido transportado para uma unidade hospitalar.

O bebé está livre de perigo e a Polícia Judiciária procura agora os pais que se arriscam a uma pena de até cinco anos de prisão.

Nos últimos dez anos sucedem-se os casos de abandono de recém-nascidos. Nem todas as histórias tiveram desfechos felizes. O JN reúne as histórias mais marcantes e conhecidas da última década.

Julho de 2009

Um bebé recém-nascido, envolto num casaco, é encontrado com vida por uma habitante de Mirandela, após ter sido abandonado na rua junto a uma residência de estudantes.

Dezembro de 2010

Um bebé abandonado dentro de um saco, com pouco mais de três horas de vida, é salvo por um homem que ouviu os gemidos e se dirigiu ao local conseguindo salvar o recém-nascido que estava junto ao recanto de um prédio da Avenida de Sintra, uma das mais movimentadas de Cascais.

Junho de 2011

Um casal de namorados encontra um feto já sem vida na boca de um cão, na localidade de Duas Igrejas, Penafiel. Em choque, alertaram as autoridades. As primeiras investigações permitiram estabelecer que o feto tinha cerca de 35 semanas e foi abandonado numa lixeira da zona.

Junho de 2011

Mãe deixa bebé morto dentro de um balde num tanque do vizinho. Terá dado à luz dentro de casa e, posteriormente, abandonado o recém-nascido já sem vida, no Bairro Amarelo, Paços de Ferreira.

Outubro de 2011

Uma menina recém-nascida, com poucas horas de vida, foi abandonada, perto da entrada do cemitério do Prado do Repouso, no Porto. Estava num saco de plástico e foi levada para o hospital de S. João, no Porto.

Outubro de 2011

Um bebé, com três a quatro dias de vida, foi encontrado dentro de uma caixa de plástico, embrulhado num cobertor e com o cordão umbilical amarrado a um fio dental, junto à porta de um prédio em Vilar do Pinheiro, Vila do Conde.

Janeiro de 2012

Um feto do sexo masculino é descoberto, nas traseiras de um edifício na Zona Industrial de Celeirós, em Braga. Estava no chão, num local de difícil acesso e foi encontrado por mero acaso.

Abril de 2012

Um feto do sexo masculino, com cerca de 30 centímetros, foi encontrado por um funcionário das Águas de Aveiro, numa estação elevatória de águas residuais, na freguesia de Santa Joana.

Agosto de 2012

Um feto foi encontrado dentro de um frasco com álcool em Vila Verde, Braga, numa arrecadação que já não era usada há bastante tempo, próximo da escola secundária da vila.

8 de outubro de 2012

Um feto com cerca de 20 semanas é encontrado numa caixa de papelão, na freguesia de Perafita, em Matosinhos. Um morador da Rua Silva Aroso apercebeu-se da presença do feto e ligou para a GNR de Matosinhos, que identificou uma mulher, de 31 anos, como a mãe. O feto estava há quatro dias na caixa de papelão.

Novembro de 2012

Uma menina recém-nascida, com dez horas de vida, foi encontrada abandonada na via pública, na Praia das Maças, em Sintra. Os bombeiros de Colares foram chamados para levar a bebé ao hospital de Cascais.

Agosto de 2013

Um feto ainda ligado ao cordão umbilical foi encontrado na casa de banho de um café, em Azurém, próximo do centro de Guimarães.

Setembro de 2013

Uma mulher abandonou a filha bebé, com cerca de um mês, numa paragem de autocarro, em Monte dos Burgos, no Porto. Deixou-a dentro de um saco térmico que chamou a atenção de um passageiro e a levou para esquadra da PSP.

Julho de 2015

Um feto de 20 semanas foi descoberto numa caixa de saneamento em Penha Longa, Marco de Canaveses. Problemas com os esgotos do prédio Nascer do Sol levaram um morador a levantar uma tampa de saneamento e a deparar-se com o feto.

Junho de 2016

O corpo de um recém-nascido do sexo masculino, envolto em mantas, foi encontrado abandonado numa zona erma e de difícil acesso, nos arredores da cidade de Santarém.

Abril de 2017

O cadáver de um recém-nascido, que tinha dois golpes que se suspeita terem sido infligidos para lhe provocarem a morte, foi descoberto num caixote de lixo, no Bairro da Boavista, em Lisboa. O recém-nascido, que tinha ainda agarrado o cordão umbilical e parte da placenta, foi encontrado por um morador que procurava sucata.

Setembro de 2017

Um pastor encontrou um recém-nascido envolto num lençol, junto a um cruzeiro na aldeia de Picote, Miranda do Douro. O abandono do bebé terá ocorrido no contexto de um triângulo amoroso.

Novembro de 2017

Uma bebé recém-nascida foi encontrada ainda com vida numa valeta, em Boavista dos Pinheiros, Odemira. A recém-nascida foi submetida a manobras de suporte básico de vida por parte das equipas de socorro, mas acabou por morrer no local.

Novembro de 2018

Um feto com cerca de 20 semanas foi encontrado já sem vida e dentro de um saco plástico, num contentor do lixo na Tapada das Mercês, em Sintra. A descoberta terá sido feita por um homem que retira habitualmente comida e outros detritos dos caixotes existentes na zona.

Outros Artigos Recomendados