O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Julgado pela quinta vez por ter tentado matar filha médica com três tiros

Julgado pela quinta vez por ter tentado matar filha médica com três tiros

Ex-fuzileiro foi condenado em 2012 a 17 anos de prisão, mas desde então que o processo anda a saltar entre tribunais. Crime aconteceu em 2011, em Almada. Vítima foi atingida com três tiros, um deles no pescoço, e ficou tetraplégica.

O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) mandou julgar, pela quinta vez, um ex-fuzileiro que, em 2011, tentou matar a tiro a filha, em Almada, por acreditar que esta o trocara pelos pais do namorado. Diana Santos, médica à data do crime, ficou tetraplégica. António Marques foi já condenado em 2012, em primeira instância, a 17 anos de prisão por homicídio qualificado na forma tentada. Mas, mais de nove anos depois, a pena ainda não transitou em julgado nem foi sequer apreciada pelos juízes desembargadores.

Em causa está um diferendo entre o TRL e o Tribunal Central Criminal de Almada quanto à inquirição de uma testemunha considerada fundamental pela defesa do arguido e que agora será repetida. No acórdão, datado de 22 deste mês, os desembargadores acusam mesmo os juízes de Almada de não terem acatado, como obriga a lei, a decisão proferida pelo TRL já em 2015.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG