Furtos

"Passarinho" condenado a mais quatro anos de prisão em Beja

"Passarinho" condenado a mais quatro anos de prisão em Beja

João Lança, de 50 anos e conhecido no meio policial como "Passarinho", vai passar mais quatro anos na prisão, a somar, em cúmulo jurídico, à pena de dois anos e meio que está a cumprir.

O arguido, de Beja e já com longo cadastro, estava acusado de sete crimes de furto qualificado. Acabou condenado, no Tribunal de Beja, por cinco desses crimes e outro de furto simples. Uma guarda prisional a quem foram roubados, entre outros bens, o casaco do serviço, desistiu da queixa, aliviando a pena de "Passarinho".

Pelos seis crimes, foi condenado a penas entre seis meses e um ano e meio de prisão, cuja soma, em cúmulo jurídico, deu quatro anos de prisão efetiva.

Os furtos em carros ocorreram em 2019 e 2020. João Lança furtou do interior dos veículos dinheiro, cartões de crédito, telemóveis, routers, sacos e material desportivo, óculos, o casaco da guarda prisional e outros bens. Na primeira sessão do julgamento o arguido usou sete vezes a expressão "é verdade", ao confessar os crimes perante o Coletivo de Juízes

O arguido está preso no Estabelecimento Prisional de Lisboa (EPL), onde cumpre a pena de dois anos e meio de prisão a que foi condenado em 3 de dezembro de 2020, também por furtos. Depois do trânsito em julgado da sentença, João Lança ausentou-se para Espanha, onde foi detido, em agosto do ano passado, em cumprimento de um mandado de detenção europeu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG