Tribunal

Pena máxima para homem que matou idoso com mata leão

Pena máxima para homem que matou idoso com mata leão

O Tribunal de Vila Nova de Gaia condenou, esta quinta-feira, a 25 e a 10 anos de prisão os dois arguidos acusados de assassinarem, com um golpe de mata leão, um octogenário, que residia em Leça do Balio, em novembro de 2019.

Os arguidos foram condenados por crimes de homicídio, furtos, burla Informática, condução sem carta e detenção de arma proibida.

O homem condenado à pena máxima, Camilo Magalhães, "tem um registo criminal imenso e um percurso de vida marcado por crimes", comentou o juiz que presidiu ao julgamento. "Nunca esteve acusado da intenção de matar, mas adiantou um comportamento que sabia que podia levar à morte. Foi embora e não quis saber se a vítima ia morrer", acrescentou.

Camilo Magalhães e o arguido condenado a 10 anos conheciam a vítima e combinaram roubar-lhe a casa. Para lhe tirarem a chave, transportaram o idoso, de carro, para um local ermo, onde Camilo lhe apertou o pescoço, num golpe que seria fatal.

Um terceiro arguido, julgado no mesmo processo, foi condenado a sete anos, oito meses e 15 dias, por um furto qualificado. Pelo mesmo tipo de crime, o quarto arguido condenado a prisão efetiva apanhou três anos e três meses.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG