Condenação

Pena suspensa para um dos suspeitos de furtos em Oliveira de Azeméis

Pena suspensa para um dos suspeitos de furtos em Oliveira de Azeméis

O Tribunal da Feira condenou esta terça-feira a 18 meses de prisão, com pena suspensa, um dos três homens suspeitos de furtos a residências em Oliveira de Azeméis, absolvendo os outros dois arguidos.

Os suspeitos, dois deles pai e filho, estavam acusados de dois crimes de furto qualificado, um dos quais na forma tentada.

Durante a leitura do acórdão, o juiz presidente disse que "a prova que resultou foi escassa", adiantando que apenas se provou o envolvimento de um dos arguidos na tentativa de furto ocorrida a 1 de maio. Este arguido foi condenado a uma pena de 18 meses de prisão, suspensa na sua execução, com a condição de pagar mil euros aos Bombeiros da Feira.

Após a leitura do acórdão, os três arguidos, que se encontravam em prisão preventiva há quase dez meses, saíram em liberdade do tribunal.

Segundo a acusação do Ministério Público (MP), os arguidos tentaram assaltar uma residência na freguesia de São Roque, em Oliveira de Azeméis, no dia 1 de maio de 2017, mas foram surpreendidos pelos proprietários, tendo-se colocado em fuga, sem que lograssem apropriar-se de qualquer objeto.

Quatro dias depois, o trio terá assaltado outra casa na freguesia de Travanca, no mesmo concelho, levando consigo várias joias em ouro e prata, num valor superior a cinco mil euros.

Os arguidos foram detidos pela GNR a 6 de maio de 2017, sete dias depois de terem entrado em território português.

PUB

Na acusação, o MP diz que antes da vinda para Portugal, os arguidos já se tinham organizado em grupo, com o objetivo de se dedicarem ao furto de residências, repartindo entre si o dinheiro conseguido com a venda dos objetos furtados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG