Condenação

Pena suspensa por abusar da neta de 12 anos em Guimarães

Pena suspensa por abusar da neta de 12 anos em Guimarães

Um homem de 63 anos, de Guimarães, foi condenado a três anos de pena suspensa por três crimes de abuso sexual agravado, na sequência de contactos de natureza sexual com a neta de 12 anos.

O Tribunal de Guimarães aplicou-lhe uma pena suspensa de três anos, com proibição de voltar a ganhar a confiança da vítima e exercer responsabilidades parentais nos próximos seis anos. Foi condenado a pagar, ainda, uma indemnização peticionada pela vítima.

Segundo a nota desta segunda-feira da Procuradoria-Geral Distrital do Porto, o Tribunal de Guimarães deu como provado que, entre setembro e meados de novembro de 2018, o arguido aproveitou que a menina dormiu em sua casa, "se dirigiu de noite ao quarto daquela e manteve com a mesma contactos de natureza sexual pelo menos três vezes".

PUB

A menina dormia em casa do avô paterno no âmbito do regime de regulação do exercício das responsabilidades parentais, uma vez que passava o fim-de-semana com o pai e sua família de 15 em 15 dias. Em algumas dessas vezes ficou em casa do avô e foi em pelo menos três delas que, segundo o tribunal, aconteceram os abusos.

O homem acabaria por ser detido pela PJ de Braga em agosto do ano passado, após a menor ter denunciado os contactos de natureza sexual cometidos pelo avô.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG