Paio Pires

Perdoa filho adotivo por morte de esposa no Seixal

Perdoa filho adotivo por morte de esposa no Seixal

O ex bispo da IURD que perdeu a mulher assassinada às mãos do filho adotivo, Lucas, diz perdoar o jovem de 23 anos e quer apoiá-lo no futuro.

Num vídeo publicado no Youtube, o viúvo refere perdoar o filho em honra da sua mulher e em respeito pelos seus valores. O ex bispo da IURD diz mesmo que seria vontade da mulher que ele perdoasse o filho.

O homem já tentou visitar o filho, que não queria ver nos primeiros dias após o homicídio. Hoje, admite que vai apoiá-lo quer este queira quer não. Tentou visitá-lo na cadeia em Lisboa, mas devido à quarentena que todos os reclusos têm que cumprir, foi-lhe negada a visita. Deixou-lhe então roupas.

O crime ocorreu ao final da tarde de segunda-feira. Lucas e Tereza estavam em casa, em Paio Pires, quando começaram a discutir. A mulher não gostaria que este passasse os dias em casa, sem ocupação, e após nova discussão, foi esfaqueada por 20 vezes até à morte.

Consumado o crime, Lucas fugiu e tentou que o seu pai, que chegaria a casa pela hora de jantar, não entrasse em casa. Trancou a porta de entrada por dentro e arrastou o frigorífico da cozinha para a porta, bloqueando assim o acesso ao interior. Depois fugiu pela janela do rés-do-chão.

PUB

O marido da vítima chegou a casa do trabalho por volta das 20 horas e após alguma dificuldade em abrir a porta, deparou-se com o corpo da mulher prostrado na cozinha e alertou as autoridades.

Na madrugada de terça-feira, o suspeito foi avistado a circular na via pública ainda na freguesia de Paio Pires. Deambulava de forma errática, como que a procurar por um esconderijo. Foi um morador que alertou a GNR que se deslocou ao local, identificou-o, capturou-o e entregou-o à Polícia Judiciária de Setúbal, encarregue pela investigação.

O suspeito foi na tarde de terça-feira presente a primeiro interrogatório no Tribunal do Seixal e colocado em prisão preventiva. Está indiciado de homicídio qualificado.

Outras Notícias