Crime

Rede criminosa especializou-se em burlas no acesso às contas bancárias pela internet

Rede criminosa especializou-se em burlas no acesso às contas bancárias pela internet

A Polícia Judiciária do Porto desmantelou uma rede especializada em burlas informáticas, através de "home banking", que lucrou cerca de 50 mil euros, nos últimos meses.

De acordo com um comunicado da PJ, a operação foi realizada na segunda-feira nas localidades do Porto, Matosinhos e Vila Nova de Gaia, onde foram cumpridos mandados de buscas domiciliárias e de detenção. Foi presa uma mulher suspeita de ser o elemento central do grupo criminoso "que se dedica à presumível prática de crimes de burla informática, acesso ilegítimo e falsidade informática", adiantou a PJ.

"De acordo com o apurado até ao momento pela investigação, este grupo criminoso acedeu e subtraiu de diversas contas bancárias valores a rondar os 50.000€, servindo-se de credenciais falsas de acesso ao 'home banking' dos lesados", precisou a 'Polícia.

A PJ apreendeu documentação diversa relativa à atividade criminosa, entre correspondência desviada aos lesados e ficheiros informáticos, mais de 4000 registos com informações confidenciais de particulares e empresas.

"A detida, suspeita de liderar o grupo, é uma mulher de 39 anos, sem antecedentes criminais, sobre a qual impendem indícios da prática de pelo menos 10 crimes de burla, 15 crimes de burla informática, 16 crimes de falsidade informática e 13 crimes de acesso ilegítimo", explicou ainda a PJ, que irá esta terça-feira levar a suspeita a tribunal para primeiro interrogatório.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG