Exclusivo

Roubo, sequestro e violação são os crimes mais inventados

Roubo, sequestro e violação são os crimes mais inventados

Garantiam ter sido roubados, sequestrados ou raptados, quando tudo não passava de uma mentira para tentar esconder gastos, infidelidades, desvios ou furtos. Mas essas simulações de crime obrigam as autoridades a empenhar meios humanos e materiais que podem prejudicar outras investigações.

Em média, a Polícia Judiciária (PJ) confronta-se com falsas denúncias uma vez por semana. Roubo, sequestro e violação lideram as simulações, que têm vindo a diminuir.

De acordo com estatísticas da PJ, nos últimos cinco anos, foram efetuadas 210 investigações que descobriram invenções. No mesmo período foram constituídas arguidas 122 pessoas. "Muitos casos são simulações de roubos. Gastou-se dinheiro mal gasto e é preciso arranjar justificação para dar ao marido ou à mulher. Também há funcionários que desviam dinheiro ou bens das empresas e depois se queixam de terem sido assaltadas. Outras simulações podem acontecer apenas para chamar a atenção", adiantou ao JN fonte da PJ.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG