Corrupção

Autarcas de Santo Tirso e de Barcelos detidos por suspeitas de corrupção

Autarcas de Santo Tirso e de Barcelos detidos por suspeitas de corrupção

A Polícia Judiciária deteve, esta quarta-feira, o presidente do Instituto Português de Oncologia do Porto, Laranja Pontes, os autarcas de Santo Tirso e de Barcelos e também uma empresária.

Há suspeitas de corrupção, tráfico de influência e participação económica em negócio no âmbito da contratação pública.

Em comunicado, a PJ refere que a investigação, "centrada nas autarquias de Santo Tirso, Barcelos e Instituto Português de Oncologia do Porto, apurou a existência de um esquema generalizado, mediante a atuação concertada de autarcas e organismos públicos, de viciação fraudulenta de procedimentos concursais e de ajuste direto com o objetivo de favorecer primacialmente grupos de empresas, contratação de recursos humanos e utilização de meios públicos com vista à satisfação de interesses de natureza particular".

Foram detidos Joaquim Couto, presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, a sua mulher, Manuela Couto, o presidente da Câmara de Barcelos, Miguel Costa Gomes, e o médico Laranja Pontes, presidente do IPO do Porto. Foi feita uma recolha de documentos na Câmara de Matosinhos.

Na operação realizaram-se 10 buscas, domiciliárias e não domiciliárias, nas zonas do Porto, Santo Tirso, Barcelos e Matosinhos que envolveram dezenas de elementos da Polícia Judiciária, bem como magistrados judiciais, magistrados do Ministério Público e representantes de ordens profissionais.

Os detidos têm idades compreendidas entre os 48 e os 68 anos.

Outros Artigos Recomendados