Almada

PJ investiga abuso sexual em creche de centro paroquial

PJ investiga abuso sexual em creche de centro paroquial

A Polícia Judiciária de Setúbal está a investigar um caso de abusos sexuais a uma criança de cinco anos na creche de um Centro Paroquial em Almada.

A denúncia às autoridades foi realizada em janeiro pela mãe do rapaz que se queixou de ter sido vítima de abusos sexuais na casa de banho da instituição.

Em comunicado divulgado esta tarde, na sequência de um artigo do jornal "Observador" e no qual o pároco da instituição é apontado pela mãe da vítima como o autor dos abusos, a Diocese de Setúbal refere ter solicitado ao Ministério Público a averiguação do caso.

"A Diocese de Setúbal, sendo informada dos rumores da eventual implicação de um Padre neste caso, solicitou ao Ministério Público de Almada a averiguação do caso e disponibilizou a sua total colaboração", pode-se ler na missiva enviada ao JN.

A Diocese aponta para a adoção de "todas as medidas necessárias para a proteção das crianças e utentes", entre as quais a instalação de câmaras de videovigilância em todos os espaços da instituição. "Desde que tomou conhecimento desta situação, a Diocese de Setúbal manifestou completa disponibilidade para receber a mãe da criança, embora esta nunca tenha comunicado a alegada situação à Diocese", lê-se no comunicado, onde é salientada a "orientação de total intransigência perante qualquer situação de abuso de menores, estando a Diocese disponível para apurar a verdade, em colaboração com as autoridades competentes, respeitando as pessoas envolvidas, e aguardando o desenvolvimento da averiguação em curso".

O pároco em questão não foi afastado e o inquérito, conforme avança o Ministério Público, não tem arguidos constituídos.