O Jogo ao Vivo

Exclusivo

PJ investiga agressões à martelada num quiosque em Guimarães

PJ investiga agressões à martelada num quiosque em Guimarães

Um morador do Bairro da Conceição, em Guimarães, foi agredido, ao final da tarde de sexta-feira, quando procurava acalmar uma bravata, à porta de um quiosque onde se registam apostas Placard. A Polícia Judiciária está a investigar as circunstâncias em que várias pessoas agrediram aquele homem, de 45 anos, com paus, ferros e um martelo.

De acordo com Carlos Oliveira, proprietário do quiosque, era a sua filha que se encontrava ao balcão do estabelecimento quando sucederam os problemas. "A minha filha pediu identificação [a um cliente], uma necessidade para identificar a pessoa, não só pela idade, mas também para verificar se o número de identificação fiscal corresponde à pessoa que está a fazer o registo. O jovem, que veio viver para esta urbanização, há tempos, recusou-se [a dá-la]. Ele estava acompanhado de uma senhora, a esposa, e começaram a insultar a minha filha", relata.

Carlos Oliveira conta que foi alertado para o que se estava a passar e que se dirigiu para o local, tendo-se inclusivamente cruzado com o jovem, que lhe terá dito que ia chamar o pai. O comerciante afirma que, quando o jovem regressou ao quiosque, com o pai e outros familiares, ainda tentou conversar com eles. Foi a filha de Carlos Oliveira que, "percebendo que eles tinham outras intenções", fechou o estabelecimento e "puxou-me para dentro".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG