Investigação

PJ investiga se mãe matou gémeos encontrados em carro

PJ investiga se mãe matou gémeos encontrados em carro

A autópsia realizada aos dois fetos encontrados na mala de um carro, na semana passada, em Espinho, aponta para a probabilidade dos gémeos terem nascidos vivos, contrariando a versão da progenitora, de 22 anos, que garantiu às autoridades estarem já mortos aquando do alegado parto espontâneo.

A mãe, internada logo a seguir, deverá ter alta nos próximos dias e ser constituída arguida. A investigação do caso, que esteve inicialmente a cargo da PSP, está agora sob alçada da Polícia Judiciária (PJ) do Porto, por decisão do Ministério Público.

É precisamente por existirem suspeitas de homicídio, um crime da competência exclusiva da PJ, que o caso transitou para aquela polícia, logo na semana passada. De acordo com informações recolhidas pelo JN, os resultados preliminares das autópsias, realizadas no gabinete do Instituto de Medicina Legal do Hospital S. Sebastião, em Santa Maria da Feira, e que apontam no sentido dos bebés terem nascido com vida, ainda carecem de vários exames complementares que são morosos.

Ler mais na edição impressa ou na versão e-paper

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG