Football Leaks

PJ terá partilhado ofício com advogado da Doyen para "agilizar" descoberta de "hacker"

PJ terá partilhado ofício com advogado da Doyen para "agilizar" descoberta de "hacker"

José Amador, inspetor da Polícia Judiciária (PJ) e testemunha no processo Football Leaks, declarou esta quinta-feira, em tribunal, que um ofício da PJ poderá ter sido partilhado com o advogado da Doyen de modo a "agilizar" a descoberta da origem do ataque informático à empresa. "Não é hábito" a Judiciária adotar este tipo de procedimento, admitiu. Aníbal Pinto disse estar "chocado".

Questionado sobre a forma como o arguido Rui Pinto teria sabido que a PJ estava "em campo" no decorrer da sua troca de e-mails com Nélio Lucas, CEO da Doyen - altura em que terá ocorrido a alegada tentativa de extorsão de que o "hacker" está acusado -, José Amador revelou que o responsável pelo ataque teria descoberto a informação no correio eletrónico de Pedro Henriques, advogado da empresa.

No entanto, o tribunal questionou como poderia Pedro Henriques estar na posse de um ofício da PJ, ao que José Amador respondeu que o documento terá sido partilhado para "agilizar" a chegada do pedido da polícia à Rússia. O objetivo seria descobrir a quem pertenceria o IP - identidade digital - do e-mail usado para a alegada extorsão à Doyen, e que estava alojado na Yandex, empresa sediada nesse país do Leste.

O coletivo de juízes estranhou de que modo poderia Pedro Henriques ajudar a agilizar o processo. José Amador apenas referiu que a ideia não terá partido da PJ, mas não soube indicar de quem teria sido a sugestão.

O assunto acabou por não ficar completamente esclarecido porque a juíza presidente, Margarida Alves, fez um intervalo de cinco minutos logo de seguida. No reatamento, o tema não voltou a ser abordado.

PUB

À saída do Tribunal Central Criminal de Lisboa, Aníbal Pinto, antigo advogado de Rui Pinto e coarguido no processo, disse aos jornalistas ter ficado "chocado" com o depoimento de José Amador e com a possibilidade de a PJ ter estado a "trabalhar para a Doyen".

O julgamento prossegue na próxima terça-feira, com a conclusão das declarações do inspetor da Policia Judiciária.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG