Rapto

Plano para roubar rapper Mota Jr incluía torturas durante dois dias

Plano para roubar rapper Mota Jr incluía torturas durante dois dias

Corpo foi encontrado em mata de Sesimbra e ainda não está formalmente identificado.

O plano para raptar Mota JR e despojá-lo das suas joias e dinheiro incluía torturas durante dois dias, caso o rapper, residente em São Marcos, Cacém, resistisse a entregar os bens. O corpo de David Mota foi encontrado na noite desta segunda-feira numa mata, em Sesimbra, em elevado estado de decomposição e levado para a morgue, mas ainda não foi formalmente identificado. A roupa revelou a identidade.

Na madrugada do rapto, a 15 de março, Mota JR, de 28 anos, recebeu um telefonema duma amiga para descer à entrada do seu prédio. Foi surpreendido pelos raptores armados, reagiu e foi esfaqueado. O corpo foi colocado numa carrinha e levado para Sesimbra. Nessa mesma noite, a casa de Mota JR foi assaltada. O ouro que tinha guardado, no valor de dois mil euros, desapareceu.

O rapto terá sido planeado por um só indivíduo, que contactou outros dois para o ajudarem. O mentor, referenciado por assaltos violentos, estará já identificado pela Unidade Nacional de Combate ao Terrorismo da PJ, mas ainda não são conhecidos detidos.

A Judiciária apanhou o rasto ao ouro roubado, determinando onde foi vendido e identificando o vendedor, que já foi ouvido. O principal suspeito saiu do país antes da declaração do estado de emergência.