Premium

Polícia suspenso por usar pulseira do Movimento Zero

Polícia suspenso por usar pulseira do Movimento Zero

Comando Metropolitano de Lisboa da PSP decidiu que agente violou deveres de zelo, de aprumo e de obediência ao não seguir indicações superiores.

Um polícia foi suspenso cinco dias por ter usado uma pulseira e uma caneta alusivas ao "Movimento Zero" (M0) quando estava fardado. Para a PSP, o agente, com mais de 16 anos de serviço e destacado no Comando Metropolitano de Lisboa (CML), violou o dever de zelo, de aprumo e de obediência.

O caso remonta a setembro do ano passado, quando o M0, grupo informal de contestação às condições de trabalho nas forças de segurança, estava em plena atividade, exigindo à Direção Nacional da PSP e ao Ministério da Administração Interna mais recursos humanos e melhores meios para combater a criminalidade. Nessa altura, as chefias da Polícia emitiram uma diretiva a proibir os agentes de usar qualquer adereço que os ligasse ao movimento contestatário e a informação foi transmitida a todo o pessoal. Mesmo assim, um agente do CML apresentou-se na esquadra devidamente fardado e com uma pulseira do grupo inorgânico e criado nas páginas sociais.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG