Exclusivo

Polícias obrigados a abandonar camaratas de Lisboa

Polícias obrigados a abandonar camaratas de Lisboa

Quando, na terça-feira, o ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, anunciava um reforço de 20 milhões de euros do investimento em alojamento para agentes da PSP já cerca de mil polícias tinham sido notificados pelo Comando Metropolitano de Lisboa para abandonar as suas camaratas. O objetivo da medida é abrir vagas para os formandos que estão a acabar o curso, mas há polícias a ameaçar abandonar a PSP se tiverem de pagar um apartamento na capital do país.

"Mais de uma dezena de polícias já manifestaram a intenção de sair da PSP, porque não têm condições para sustentar os custos com uma habitação em Lisboa durante vários anos", refere o presidente do Sindicato Independente e Livre da Polícia (SILP).

Ao JN, Paulo Monteiro explica que, no início deste mês, os polícias que pernoitavam há mais de três anos nas camaratas da PSP de Lisboa foram notificados para abandonar as instalações em 20 dias. O prazo seria alargado para o final de setembro, mas uma terceira notificação, enviada ontem, fixou a data de saída em 15 de setembro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG