Santa Maria da Feira

Preventiva para homem que deu empurrão mortal a vizinho que recusou cerveja

Preventiva para homem que deu empurrão mortal a vizinho que recusou cerveja

O homem, de 66 anos, detido pelas autoridades, na noite de anteontem, em São João de Ver, Feira, por suspeita de ter sido o autor do empurrão de um cliente de um café que acabaria por morrer em consequência da queda vai aguardar o julgamento em prisão preventiva, até que seja disponibilizada a pulseira eletrónica.

Depois de ter sido detido e presente no Tribunal da Feira para primeiro interrogatório judicial, o suspeito vê, desta forma, aplicada a prisão preventiva. Contudo, poderá ficar em prisão domiciliária, logo que estejam reunidas as condições para que o mesmo fique com vigilância eletrónica. O homem está indiciado por posse ilegal de arma e ofensa à integridade física agravada.

Os acontecimentos tiveram lugar na noite de segunda-feira, no Café São Bento, quando a vítima mortal, António Mota, 68 anos, conhecido pela população como o Motinha, foi abordado por um conhecido que insistiu em lhe oferecer uma cerveja.

Motinha, que estava sentado no parapeito de uma janela, a uns 60 centímetros de altura do chão, a navegar numa rede social, no telemóvel, recusou a oferta.

O homem insistiu e terá, alegadamente, empurrado o cliente que caiu no chão e acabou por ficar inanimado. Faleceu, minutos depois, no Hospital da Feira,

O suspeito, que tinha saído do local, foi abordado pela GNR em casa. Quando recebeu a patrulha, estava munido de uma pistola. Foi detido e presente, no dia de hoje, ao Tribunal da Feira.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG