Sintra

Preventiva para mãe e filha que enganaram idosa

Preventiva para mãe e filha que enganaram idosa

Mãe e filha ficaram em prisão preventiva depois de serem detidas pela PJ, indiciadas por terem ludibriado uma idosa.

As duas mulheres, de 63 e 38 anos, eram vizinhas da vítima, de 88 anos. A mulher vivia sozinha, em Sintra, e já não tinha familiares, mas ao longo da vida conseguiu juntar um importante pecúlio em dinheiro e imóveis.

Esses factos eram conhecidos das duas vizinhas, que vieram a aproveitar a fragilidade da vítima para se apropriarem de bens e dinheiro no valor de cerca de um milhão de euros, segundo veio a apurar a Unidade Nacional de Combate à Corrupção, que investigou o caso.

Mãe e filha convenceram a idosa de que iriam tratar dela e lavaram-na ao banco para transferir dinheiro para contas a que elas estavam associadas, mas sem que a vítima soubesse.

O funcionário da agência bancária estranhou e a informação acabou por chegar à PJ. Rapidamente os inspetores fizeram prova do crime e detetaram ainda que as duas mulheres já estavam a tratar de passar imóveis da idosa para seu nome.

O processo foi travado e todo o dinheiro foi apreendido antes que pudesse ser mais ocultado em outras contas bancárias ou desviado para investimentos. Mãe e filha foram detidas e o Tribunal de Sintra determinou a ambas a prisão preventiva.

Outras Notícias