Moita

Preventiva para mulher que matou à facada companheiro 27 anos mais novo

Preventiva para mulher que matou à facada companheiro 27 anos mais novo

A mulher indiciada pela morte do companheiro 27 anos mais novo à facada em casa na Moita após discussão entre ambos ficou em prisão preventiva após ser presente ao Tribunal do Barreiro.

Antes de esfaquear o companheiro que conheceu há oito anos online, a suspeita, Ana Gomes de 54 anos, atirou óleo a ferver à vítima.

A suspeita entregou-se às autoridades, no posto da GNR da Moita, depois de se ter deslocado à casa da irmã a quem confessou o crime. Ao que foi possível apurar, a mulher justificou o crime pela violência doméstica a que era submetida ao longo do último ano às mãos do companheiro de 27 anos, apesar de nunca ter apresentado qualquer queixa.

O crime ocorreu na manhã desta segunda-feira. A mulher foi levar o filho de oito anos, fruto da anterior relação, à escola e quando regressou a casa, na Rua Bernardo Santareno, o casal começou a discutir. A mulher queixava-se da incapacidade do companheiro em arranjar trabalho e na sequência da discussão, arremessou óleo de fritura a elevada temperatura na direção da vítima e desferiu-lhe duas facadas, provocando-lhe morte imediata.