Homicídio

Preventiva para suspeito de matar mulher à facada em Olhão

Preventiva para suspeito de matar mulher à facada em Olhão

Ficou em prisão preventiva o homem, de 82 anos, suspeito de matar a mulher à facada, em Olhão. Está indiciado de um crime de homicídio qualificado. A medida de coação foi aplicada esta sexta-feira pelo Tribunal de Faro.

Na quarta-feira, durante mais uma discussão conjugal, João André terá atingido a mulher com vários golpes, sobretudo na zona do tórax. Maria de Lurdes Gomes, de 54 anos, foi encontrada morta ao final da tarde, na casa onde residia, na rua da Armona.

Foi o filho mais velho, de 15 anos, que encontrou o corpo no quarto enrolado em mantas. Depois do crime, o octogenário pôs-se em fuga. Pouco antes da meia-noite, entregou-se na esquadra da PSP de Olhão e foi entregue à Polícia Judiciária, que o deteve. Os inspetores estiveram durante longas horas a recolher vestígios no apartamento onde ocorreu o crime e apreenderam a faca que terá sido utilizada para consumar o crime.

Maria de Lurdes já tinha apresentado várias queixas à PSP por violência doméstica. Dizia a familiares e amigos que, desde há cerca de um ano, o marido a ameaçava e agredia por ter ciúmes. Há poucos meses, terá sido levada para um local ermo onde foi ameaçada de morte.

João André também lhe terá dito que iria arranjar uma arma para matá-la. O irmão da vítima, António Santos, diz que "o Ministério Público tinha conhecimento das queixas e nada fez". Para além do rapaz de 15 anos, o casal tem também uma filha de 5 anos. Os menores estavam sinalizados pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens. Estão agora à guarda de familiares.

Outras Notícias