Algarve

Prisão preventiva para as jovens suspeitas de matar e decapitar amigo

Prisão preventiva para as jovens suspeitas de matar e decapitar amigo

Ficaram em prisão preventiva as duas jovens suspeitas da morte e esquartejamento de um rapaz, de 21 anos, no Algarve. As arguidas foram presentes ao Tribunal de Portimão, na sexta-feira, tendo sido aplicada a ambas a medida de coação mais gravosa.

Diogo Gonçalves foi asfixiado até à morte e o corpo decepado e desmembrado. As duas suspeitas, que são namoradas, terão traçado um plano para seduzi-lo e roubar os cerca de 75 mil euros de indemnização que recebera pela morte da mãe, num atropelamento e fuga, em Albufeira, em 2016.

O corpo do jovem foi encontrado, sem braços nem pés, em Sagres, e a cabeça, em Tavira, no dia 26 de março. As duas jovens foram detidas pela Polícia Judiciária, na quinta-feira, por suspeitas de homicídio qualificado e profanação de cadáver.

Uma das raparigas tem 19 anos e trabalhava como segurança no mesmo hotel onde Diogo era técnico de informática. A outra tem 23 e é enfermeira.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG