Reguengos de Monsaraz

Prisão preventiva para mulher suspeita de matar idoso com "extrema violência"

Prisão preventiva para mulher suspeita de matar idoso com "extrema violência"

O Tribunal Judicial de Évora decretou, esta terça-feira, a prisão preventiva da mulher, de 34 anos, detida pela Polícia Judiciária (PJ) pelo alegado crime de homicídio qualificado de um idoso, em Reguengos de Monsaraz (Évora), revelou fonte policial.

A fonte da PJ indicou à agência Lusa que a mulher, suspeita de matar o idoso, de 82 anos, em janeiro passado, foi encaminhada para o Estabelecimento Prisional de Tires, no concelho de Cascais, distrito de Lisboa, onde vai aguardar o desenrolar do processo. A suspeita, detida pela PJ na segunda-feira, foi presente esta terça-feira ao Tribunal Judicial de Évora para primeiro interrogatório judicial, acrescentou a mesma fonte.

Em comunicado, a PJ explicou que a mulher foi identificada e detida pela Unidade Local de Investigação Criminal de Évora, pela alegada autoria do crime ocorrido a 15 de janeiro deste ano. "A arguida, com recurso a extrema violência física, terá agido com intenção de se apropriar do dinheiro que a vítima tinha na sua residência, após ter recebido a respetiva pensão social", adiantou a polícia de investigação criminal.

A mulher, desempregada, tem vários antecedentes criminais, segundo a PJ.

A vítima foi encontrada, já sem vida, na noite de 15 de janeiro, na sua casa em Reguengos de Monsaraz, com o corpo a apresentar "indícios de violência", disse na altura à Lusa fonte da GNR.

A PJ foi contactada e ficou responsável pela investigação do caso.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG