PJ

Prisão preventiva para quatro suspeitos de violarem jovem alcoolizada

Prisão preventiva para quatro suspeitos de violarem jovem alcoolizada

Os quatro estudantes detidos por suspeita de violação de uma jovem alcoolizada, que tinham conhecido num estabelecimento de diversão noturna de Viseu, foram sujeitos a prisão preventiva, por decisão tomada pelo juízo de instrução criminal da cidade nesta quinta-feira à tarde.

A mais pesada das medidas de coação foi aplicada aos suspeitos, que não têm antecedentes criminais, um dia depois da sua detenção pela Diretoria do Centro da Polícia Judiciária. Os factos que vitimaram a rapariga, também estudante e de 18 anos, tiveram lugar há mais de um mês, na madrugada de 12 de fevereiro, na cidade de Viseu.

Os suspeitos, um de 17 anos, dois de 20 e outro de 21, têm nacionalidade estrangeira mas estudam em Viseu e conheceram a vítima num bar/discoteca da cidade. Apercebendo-se do estado de embriaguez, levaram-na para a casa de três deles, já com o objetivo de abusarem dela, defendem os investigadores do caso

Uma vez na habitação, os suspeitos "abusaram dela à vez", contou ainda fonte da Judiciária, acrescentando que a vítima "apercebeu-se do que lhe estavam a fazer, mas não teve capacidade de se opor", devido ao consumo excessivo de álcool.

A jovem acabou por adormecer. Quando acordou, pela manhã, dirigiu-se à PSP para apresentar queixa. A investigação transitou para a Diretoria do Centro da Polícia Judiciária, que, entretanto, identificou e reuniu prova sobre os suspeitos.

Os quatro detidos são todos naturais de S. Tomé e Príncipe e frequentam um estabelecimento de ensino na cidade de Viseu, onde a notícia da sua detenção causou surpresa. Nenhum deles tinha cadastro criminal, ou sequer mau comportamento na escola.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG