Justiça

Procurador promete segredo e evita buscas ao Partido Socialista

Procurador promete segredo e evita buscas ao Partido Socialista

O anterior diretor do Departamento de Investigação e Ação Penal de Coimbra, Vítor Guimarães, escreveu uma carta ao PS, em outubro de 2013, assumindo que não desejava que fossem feitas buscas às instalações do partido, no inquérito sobre a falsificação de fichas de inscrição de militantes no distrito de Coimbra.

O PS mostrava-se apostado num braço de ferro, desde que a Polícia Judiciária lhe "solicitara" os originais de 1583 fichas de filiação de 2011, mas Guimarães ainda lhe concedeu o "compromisso de preservação do segredo de justiça".

Daí que, na madrugada 4 de janeiro de 2014, ao aperceber-se de que o caso das fichas falsas fazia a machete do JN que estaria nas bancas pela manhã, Vítor Guimarães tenha enviado, na hora, um email à procuradora titular do inquérito, invocando aquele compromisso e ordenando que abrisse um novo processo, por violação de segredo de justiça, e que dele desse conhecimento ao PS (ver caixa).

PUB

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG