Operação

PSP deteve gangue que usava reboque para furtar BMW na rua

PSP deteve gangue que usava reboque para furtar BMW na rua

A PSP deteve, em Loures, Amadora e Cascais, quatro homens, com idades entre os 40 e os 43 anos, que furtavam motos e bicicletas de garagens e componentes de carros estacionados na rua. O grupo ainda usava um reboque para furtar carros estacionados, cujos elementos identificativos eram depois viciados. Foram recuperadas 22 viaturas e diversas peças.

Polícias da Esquadra Investigação Criminal da Divisão Policial de Sintra investigavam o grupo desde maio do ano passado. Os indivíduos furtavam componentes de viaturas na rua, motos e bicicletas no interior de garagens e roubavam e viciavam viaturas nos distritos de Lisboa, Santarém e Setúbal.

Os arguidos já tinham antecedentes criminais por crimes análogos, sendo que dois deles já tinham cumprido pena de prisão efetiva.

"O grupo, com uma estrutura organizada e hierarquizada, procedia a um prévio reconhecimento de locais e viaturas alvo, utilizando para o efeito viaturas furtadas, algumas de elevada cilindrada para poderem eximir-se ao contacto policial em caso de serem detetados, sendo que numa fase inicial, procediam ao arrombamento de garagens e furtavam velocípedes e motociclos, dedicando-se também nessa fase ao furto de jantes e componentes de automóveis na via pública" revela a PSP..

Numa segunda fase, sublinha a Polícia, o grupo usava um reboque para furtar viaturas, preferencialmente da marca BMW ou de alta cilindrada, "sendo que após furtarem as viaturas os arguidos através de meios e conhecimentos eletrónicos, reprogramavam as centralinas e faziam chaves codificadas para que as viaturas ficassem a funcionar, procedendo noutro local à adulteração dos números VIN, e apondo-lhe as matrículas correspondentes a esses números de identificação de veículos, para posteriormente colocar as viaturas no comércio".

A PSP apreendeu 22 viaturas, algumas das quais falsificadas, um reboque, diversos componentes automóveis, blocos de chassi e jantes, material informático e eletrónico para programação de centralinas e codificação de chaves.

Durante as buscas os agentes apreenderam, também, diversas chapas de matrículas, chapas VIN (número de identificação do veículo), duas caixas de punções para marcação de números de chassi e diversas ferramentas.

PUB

Os detidos foram ouvidos no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Oeste, Núcleo de Sintra, e três deles ficaram em prisão preventiva. O quarto suspeito ficou obrigado a apresentações bissemanais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG