O Jogo ao Vivo

Crime

PSP encontra armazém abandonado de produção de canábis no Seixal 

PSP encontra armazém abandonado de produção de canábis no Seixal 

A PSP encontrou indícios de produção de canábis em estufa num armazém abandonado na zona de Pinhal de Frades, no Seixal.

À chegada dos agentes, durante a manhã desta sexta-feira, grande parte do material de produção da droga e o próprio produto já tinha sido retirados. Nenhum suspeito se encontrava no local. O caso foi remetido para a Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes da Polícia Judiciária.

Esta não é a primeira vez que as autoridades detetam armazéns onde é produzida canábis. Em julho do ano passado, em Corroios, também no Seixal, a PSP encontrou uma estufa num armazém onde deflagrou um incêndio. No interior do espaço, os agentes encontraram sofisticados sistemas de aquecimento, extração de ar e ventilação para o cultivo de canábis. A energia elétrica provinha de puxadas ilegais a postes da EDP no exterior e havia mesmo um pequeno quarto onde dormia quem guardava o espaço.

Mais tarde, em Fernão Ferro, no mesmo concelho, uma denúncia na GNR sobre o forte cheiro a canábis proveniente do interior de um armazém levou a Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes da PJ a apreender centenas de pés e deter quatro imigrantes chineses. No interior do espaço, estavam 492 pés de canábis, em quatro estufas devidamente equipadas, e 12 mil doses de liamba prontas a serem expedidas. O suposto líder desta rede de produção e exportação de droga, um empresário chinês de 48 anos, ficou em prisão preventiva.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG