O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Quase seis mil jovens pedem ajuda e agressões no namoro aumentam

Quase seis mil jovens pedem ajuda e agressões no namoro aumentam

Mais de cinco mil pessoas (5798) até aos 25 anos foram atendidas na Rede Nacional de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica (RNAVVD), de acordo com o gabinete da secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro. Houve mais 10% de denúncias por violência do namoro em 2021, aponta a PSP. Hoje, celebra-se o Dia dos Namorados.

A linha de apoio a vítimas de violência doméstica, coordenada pela Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG), tem servido para atender e apoiar pessoas que sofram de agressão no namoro. O número 800 202 148 foi associado a campanhas de sensibilização, como a iniciativa de 2019 chamada #NamorarMemeaSério.

Os dados da Secretaria de Estado para a Cidadania e a Igualdade precisam que, desde 2019, houve 2655 pedidos de ajuda por telefone e 478 por SMS. Os dois serviços estão preparados para apoiar vítimas de vários tipos de violência - namoro, doméstica, sexual ou de práticas tradicionais nefastas (casamento forçado e mutilação genital feminina). A linha telefónica existe desde 1998, já o contacto por SMS foi criado em 2020.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG