Exclusivo

Queda de grua: Câmara de Vila Real deixa esgotar prazo e perde processo

Queda de grua: Câmara de Vila Real deixa esgotar prazo e perde processo

Município de Vila Real tinha seis meses para indicar advogado em ação para tentar responsabilizar empresa por queda de grua.

O Tribunal de Vila Real declarou extinto um processo que a Câmara local moveu contra uma empresa de construção civil. Por morte do advogado que o iniciou, foi-lhe dado um prazo de seis meses para nomear um substituto. Tendo falhado esse prazo, o juiz titular do caso julgou a "instância deserta, e, consequentemente, extinta", por sentença de 4 de dezembro, a que o JN teve acesso.

Em finais de novembro de 2018, devido a um temporal com fortes rajadas de vento, uma grua de grandes dimensões caiu sobre o Campo do Calvário, em Vila Real. Causou prejuízos no relvado sintético e nas bancadas que a Câmara avaliou em perto de 300 mil euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG