Exclusivo

Rabino do Porto deixa de certificar judeus sefarditas

Rabino do Porto deixa de certificar judeus sefarditas

A Direção da Comunidade Judaica do Porto (CJP)/Comunidade Israelita do Porto (CIP) anunciou este domingo que "não mais tem interesse em colaborar com o Estado na certificação de judeus sefarditas", na sequência do inquérito criminal que já resultou na detenção do rabino Daniel Litvak. E, em comunicado, volta a rejeitar todas as acusações.

A Polícia Judiciária (PJ) e o Departamento Central de Investigação e Ação Penal do Ministério Público estão a investigar processos de certificação e de atribuição da nacionalidade portuguesa, ao abrigo da lei dos sefarditas. Os dois principais casos sob suspeita dizem respeito ao fundador e presidente da Altice, que, ao contrário do que o JN noticiou, não é arguido no inquérito, e ao empresário russo Roman Abramovich, próximo de Vladimir Putin. Além de Daniel Litvak é arguido no processo o advogado portuense Francisco Almeida Garret.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG